sexta-feira, julho 25, 2014

Matrículas II Semestre 2014


Nos dias 21 a 23 de julho ocorreram às matrículas do segundo semestre para alunos da rede estadual de ensino e novos e/ou preenchimento de cursos. A mesma ocorreu seguindo Sistema de Matrícula Parque contando com a equipe: Ivonilde Andrade, Ecles Pina, Vanda Dantas, Valdenice Silva, Hernandes Alan, Vivaldo Machado.  Na manhã do dia 29 de julho, teremos nossa aula inaugural para recepcionarmos o corpo discente, esse acolhimento está sob a responsabilidade de Ivonilde Andrade, Silvana Pereira, Yasmina Melo.

Fardamento Escola Parque - CECR

segunda-feira, julho 14, 2014

Boas Vindas

Sejam Bem  Vindos!


Recomeçamos o nosso semestre com muito entusiasmo desejando, que nesse semestre reforcemos nossos ânimos para que alcancemos nossos objetivos  com  sucesso.

Após o nosso recesso que intensifiquemos o nosso senso de compromisso, dedicação entrosamento e responsabilidade.

A equipe do NUAL (Núcleo de Alimentação) recepcionou a comunidade escolar, no período do uso do espaço,  com seu novo uniforme, e o ambiente todo renovado e bem decorado.



domingo, julho 13, 2014

Encerramento: Primeiro Semestre



O primeiro semestre foi encerrado com muita animação, na tarde do dia 11 de junho, às 14h, no Ginásio de Esportes,  contando com a participação em peso da comunidade escolar para prestigiar e participar do nosso festejo junino.

Os ginásio foi todo decorado tendo como responsáveis os núcleos de Artes Visuais e Jardinagem, além de cada núcleo ter sua barraca sob sua responsabilidade para criação no evento.

NUAL com sua tradicional barraca de Comidas Típica. O NUPE montou a Barraca da Pescaria, como o NUPA, NULEP, NUPES, NAAR.

A abertura foi feita pelo gestor Gedean Ribeiro, devidamente caracterizado para o evento, em seguida sendo encaminhada Mestres de Cerimônia Diego Valle e Letícia Paulina (professores do NAVI).  Tendo como madrinha da festa D. Lili,  nossa aluna que  representou divinamente o seu papel.

A festa ocorreu ao som da Banda Dona Enkrenca, contando com a participação do professor Abdon Leone (NUPA)

Apreciamos as apresentações exibidas como:

A Dança da Peneira (Profª Lissandra...  e suas turmas NUPA).

Quadrilha junina das alunas de ginástica (Profº Alex... NUPE).

Coreografia junina (Monitora Maísla Freitas NUPA)

Apresentação de Hip Hop (Monitores Francisco e Michelangelo  NUPA )

Exibição coreografada de Ginástica Olímpica (Profª Silvana... (NUPE)

Coral com música de Luiz Gonzaga – Profº. Gindison Nascimento

Quadrilha de Improviso devidamente puxada pela professora Telma Teodora (NUPE) idealizada pelo NUPES contou com a participação de integrantes do núcleo entre outros.

Tivemos o concurso do Rei e Rainha do São João, alunos indicados pelos seus respectivos  núcleos, trajando roupas confeccionadas  com material reciclado (Todos os Núcleos). A comissão julgadora foi composta por: Estenio Enrique Ribeiro (NUJA), Jaqueline Lima NUPES), Mª Augusta Cortial NULEP). E o casal vencedor foi do Núcleo de Projetos Especiais.


Enquanto era computada a pontuação dos concorrentes do concurso, pode-se apreciar ao Desfile do Grupo de Moda do Profº Cláudio Rebello. Em  seguida foi  divulgado os  vencedores os alunos  do  NUPES que estavam  muito bem caracterizados. 

Parabéns a todos que colaboraram e participaram do evento.

Devoção a Santo Antônio



     Um dos santos mais homenageados por diversas paróquias muito festejado no seu dia (13/06), ao longo do mês muitas orações lhes são dedicadas com muito fervor, através de tríduos, novenas, trezenas,  missas, procissões entre outros, para se comemorar este santo muito popular em países como: Brasil, França, Itália, Portugal, etc. É o pregador do Evangelho também conhecido como protetor dos pobres, padroeiro dos objetos perdidos e como o santo casamenteiro.



  Santo Antônio não poderia deixar de ser reverenciado pelo Centro, iniciando os festejos juninos mantendo a tradição da reza ao santo ocorreu na manhã do dia 10 de junho deste, iniciando a homenagem com uma procissão vinda da Escola Classe IV, na rua Saldanha Marinho, no bairro da Caixa D’água, composta por alunos, funcionários e da diretora Jutália Rangel, sendo recebidos, na portaria, por integrantes da Escola Parque, contando com a presença do diretor Gedean Ribeiro, seguiram por parte da  área aberta da unidade em seguida concentrando-se diante do altar onde foram feitas as orações e cânticos. Seguida da distribuição dos pãezinhos e o mungunzá. 

Oficina do Projeto Tela Brasil



A Escola Parque (CECR), foi reverenciada pelo Tela Brasil, um projeto a nível nacional, para a realização de oficinas de formação e capacitação de alfabetização em audiovisual, nos dias 26, 27 e 28 de maio. No horário das 16h às 20:30 ocorreu a oficina, agregando discentes e docentes da rede estadual de ensino. Destinando, o desenvolvimento de programas educacionais relacionados à produção cultural e audiovisual de curtas metragens, incitando, o uso da linguagem cinematográfica nos contextos escolares como uma das ferramenta de ensino aprendizagem, com base na produção de vídeos,  criação de roteiros,  execução de direção e edição.

O curso foi ministrado nos seguintes ambientes da Escola Parque/CECR:

·         Dias 26 na Biblioteca;
·         Dias 27 e 28(vespertino) na sala B do Núcleo de Informação, Comunicação e Conhecimento;

    O Instituto Buriti, responsável pela Oficina, sugeriu que aqueles que possuíssem equipamentos que capturassem imagens como: câmera e/ou celular com os cabos para descarregar as fotos nos computadores; que levassem para utilização desse equipamento durante o curso. 

Bem como câmera de vídeo e/ou notebook. Nesse caso, o instrutor do Tela Brasil auxiliou na instalação de programas voltados para o curso.

A Oficina prevê 3 módulos:

a)    Encontros presenciais de sensibilização ao universo audiovisual (ocorrido);
b)    Ensino à distância por meio de Videoconferências (nos próximos 4 meses);
c)    Encontros presenciais para finalização de 3 curtas-metragens (segundo semestre).
O Módulo 1, que se realizará agora, nos dias 26,27 e 28 de maio/2014, foi desenvolvido da seguinte maneira:

Dia 1: Introdução ao conteúdo do curso:

Exercícios de criação com o uso de técnicas de stop motion, time lapse e pixelation, com a utilização de câmera fotográfica ou celular. Trabalho em grupo;
·         Edição do exercício no computador: utilizamos 2 programas para edição que podem ser baixados pela internet e instalados no computador em poucos minutos: mpegstreamclip e GoPro Studio. Os alunos que tinham computador e quiseram levaram para a aula, e tiveram auxilio na instalação.

Dia 2: Aulas de estrutura narrativa:

·         Exercícios em equipe de criação audiovisual espontânea.
Pudemos utilizar qualquer filmadora de vídeo ou as mesmas câmeras do dia anterior, que tnham a função para gravar vídeo. A edição aconteceu com o mesmo computador.
Dia 3 - Aulas de edição e Assembléia:
·         Aprofundar alguns detalhes de edição;

·         Reunimos em assembléia para definirmos os combinados para as próximas etapas;

·         Criação de comunidade no Google + e convite para fazer parte do intercâmbio Coletivo Tela Brasil.


Os oficinistas alguns já experientes devido a participação em outros projetos da área como o Projeto Lanterninha e a participação no Cine clube do mesmo, foi de suma importância para o desenrolar das atividades da oficina, o que  motivou os iniciantes, a troca de experiência foi determinante para essa primeira etapa. A formação visa, noções básicas de cinema documentário, para a reflexão sobre as possibilidades narrativas e estéticas da linguagem audiovisual.

Numerando 2014


     Projeto do NICC, que tem  sido desenvolvido pelas professoras de Matemática as Professoras Maria Cristina Gomes, Mércia Figueiredo e Rita de Fátima Fortuna. Foi  idealizado Érica Azevedo  estudante do Colégio Anísio Teixeira há alguns anos e vem  se mantendo  no quadro de atividades da  escola.Inicialmente  foi  chamado de: “Soletrando de Matemática” e  posteriormente firmou-se como: “Numerando” que tem como uma das metas aproximar os conteúdos da disciplina de matemática aos estudantes por meio de ações didáticas, paradidáticas e lúdicas. A cada  ano  abordando uma temática, a desse ano não poderia ter sido  outra: “Copa do Mundo 2014” proposta no primeiro  bimestre do ano  letivo, e culminando em uma ação conjunta com exposições dos trabalhos produzidos pelos alunos das respectivas oficinas, além  de  atividades matemáticas de raciocínio lógico.

  Na Mídia: “O Projeto Numerando, realizado pelo Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, localizado no bairro da Caixa D´Água, em Salvador, ganhou uma motivação diferente em 2014. A iniciativa, que faz parte da oficina de Matemática com Informática da unidade de ensino, trabalha com o tema “Viajando com a Matemática na Copa”, que proporciona atividades dinâmicas e lúdicas, abordando a matemática de forma contextualizada, por meio de conceitos estudados na geometria e com o auxílio de softwares de computador.”



Celebrando Caymmi


     No ano do centenário do grande Dorival Caymmi, o professor Tyrone Santiago (NICC), buscou  homenagear esse ícone da MPB convidando o palestrante Professor da Uneb Marielson Carvalho, pesquisador desse artista,  autor do livro: Acontece que eu sou baiano; há  mais de uma década, que deu um  show com seus relatos e peculiaridades a respeito desse artista.

   O evento ocorreu nos turnos matutino (Marielson Carvalho) e vespertino (Tyrone Santiago) contando com apresentações musicais ( Matutino: Erivaldo  e alunos.  Vespertino: Davi e alunos; ambos professores do NUPA).

     Marielson pontuou que Dory tinha um sonho que era ser autor de uma cantiga, de uma ciranda cirandinha qualquer. As canções praianas tem a ver com Caymmi, logo se relacionam a ele que passou longas  temporadas no bairro de Itapuã.     
Lino, Chico, João Valentão... Nomes de alguns dos seus personagens como: Carapeba que era bruto por fora, mas um doce de pessoa.  Existe por conta disso uma rua no bairro de Itapuã com esse nome, é o nome de um peixe.

    A preguiça aquela que erroneamente identifica o baiano, que para muitos tem como pai o Caymmi, não corresponde a suas composições, pois ele tinha paciência que era: laboral e contemplativa.

    Artigo sobre a música João Valentão (para o  mostrar em  ação no inicio da música) João Valentão: http://letras.mus.br/dorival-caymmi/45578//   . Não existe nenhuma apologia a preguiça em nenhuma das suas 120 músicas.

   30 de abril é a data de aniversário de Caymmi, que sempre exaltou o trabalho de seus personagens e que transformava Itapuã em seu lugar de viver.

    Dia desses, Fernanda Montenegro, nossa grande atriz, achou esta espécie de santinho numa empresa paulista. Nele, Dorival Caymmi (1914-2008) aparece como “protetor dos compositores”, com direito, no verso, a uma oração. A relíquia foi enviada para Stella Caymmi, neta do saudoso compositor.  São Dorival Caymmi Protetor dos Compositores.
Foi um dos primeiros compositores a viver sobre associação dos direitos autorias, pois é um trabalho importante para a economia e cultura brasileira, afinal também dá dinheiro e dá trabalho. Sua glória tem  aproximadamente 120 músicas. Ele saia da sua potencialidade. Fez uma Bahia a partir do seu olhar, faz uma defesa natural; não gostava de rede e sim de cadeira de balanço.      

     João Valente, Carapeba, Peixe Feio, mostra como ter referencia étnicas, físicas. Tinha cuidado para não exaltar a sua religião de matriz africana. João Valente canção que se inspira num pescador levou 7 anos para ser concluída. Artista tem que ter inspiração tempo para fazer a transpiração.  
    
     Baianidade de Caymmi  o levou a uma “ Parceria”  com Carmem  Miranda interpretando em  filme ele que deu as dicas para ela que mudou a sua carreira e ela a dele, com o Que é que a baiana tem?

    A música História para o sinhozinho, se deu devido ao  fato dele  ter nascido em 1914, sendo assim, ainda viveu resquícios da época colonial. Tinha muito contato com essas negras que contavam histórias. Ele fazia leitura a partir do seu olhar, no seu contexto histórico e social, mas se preocupava em que tivessem cuidado de não passar como uma imagem eterna.

     Em  2006 foi o último ano que veio a Salvador sua passagem além da mais nobre desejou ir  a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, comer acarajé e obviamente passear no bairro de Itapuã, uma das suas  grandes se  não mais  importante fonte de inspiração.Faleceu  no dia 16 de agosto de 2008,  aos seus 94 anos, com câncer renal.

    Saiba mais: 




Parque da Melhor Idade I



   Na primeira edição dessa ação contamos com 51 participantes, a pesar da tarde fria e chuvosa, todos participaram com  muita empolgação. A atividade foi            iniciada por as Luciene e Alice (NUPES). O Sr Valter se sentiu alegre e disse que já tinha muitas saudades do evento.  
I momento:
 Palavras sugeridas: Solidariedade. Mês que se comemora  a Páscoa: Renascimento. Ressurreição.
Foi apresentada a caixa dada pelo diretor com a missão de passar para um dos presentes,  mas  como  não poderiam entregar a todos do  grupo,  deram ao mais falante,  que passou  para  o mais sorridente Sr. Feliciano, passou pra a mais séria D. Júlia, passou para a mais brincalhona D. Neide pra a mais solidaria do grupo  D. Celeste que abriu a caixa  e distribuiu o presente para todos.          
              
 II Momento      
      
  Grupo 1:  O que  queremos: Dividir  o grupo para sugestões para  os próximos encontros o q desejam: Passeios, tudo que traga alegria, comemoração do dia da avó, especialistas em saúde,  recreação, visita ao zoológico, a hospitais, conhecimento, festival de música, poesia, jogos de memória, caça palavras,               
 Grupo 2: O que  não queremos:  O segundo grupo o que não estejam que ocorra: Tristeza falta de compromisso, de amor, ciúmes, racismo, incompreensão, falsidade, injustiça, falta de educação.

III momento

  Exposição das sugestões para todos:

 Grupo  I: Festival de música e poesia, visita a instituições: abrigos, orfanatos, promoção de bingo.  Palestras sobre saúde ortopedia entre outros,  Dia D da Saúde. Comemoração do dia das avós, recreação, passeios (zoológico, museus, parque da cidade), Ações solidárias comemoração dos aniversariantes do semestre, baile da melhor idade. D. Edna está aqui pela primeira vez, mas com grandes colaborações.

  Grupo II: Nada de ruim e de negativo, preconceito, discórdia, etc.

IV Momento

  Apresentação do vídeo

  D. Estelita escrevia a mesma coisa, mas com outras palavras mude seu dia mude suas palavras e mude seu dia, mude seu mundo.
D. Nita disse que: “Ninguém tem culpa dos nossos problemas, nós temos que passar alegria aos outros. “



  O evento foi encerrado com o Uso das palavras: Nosso caminhar será sempre seguindo essas palavras.  E seguindo de um lanche e com a distribuição  de ovinhos de páscoa.

Exposição: “50 anos do Golpe Militar”


     O golpe de estado no Brasil ocorrido em 1º de abril de 1964, que encerrou o governo do presidente, João Goulart, eleito democraticamente; completou 50 anos, sendo algo muito discutido no  momento a ponto de termos instituído no  país uma Comissão Nacional da Verdade que  busca a elucidação de fatos ainda nebulosos. A exposição nos leva a realizar uma leitura crítica sobre o tema que ainda é algo essencial para a nossa história, afinal são muitas narrativas convergentes e divergentes concomitantemente onde se busca  a elucidação dos fatos.

    Instaurando um regime nacionalista e autoritário, politicamente alinhado aos EUA, assinalando o começo de uma época de intensas mudanças na vida econômica social, cultural e política do país. Durando 21 anos o regime militar; em 1985 Tancredo Neves se elegeu, indiretamente, o primeiro presidente civil desde 1964. Todos os aspectos foram abordados na explanação do professor Adriano.... um dos responsáveis pelo evento.
O evento foi iniciado pelo Professor Adriano(NULEP), referindo-se ao provérbio Fulani:  "Quem conhece o ontem e o hoje conhecerá o amanhã, porque o fio do tecelão é o futuro, o pano tecido é o presente, o pano tecido e dobrado é o passado."

   O professor Adriano Pontuou ao longo das suas demonstrações sobre: a renúncia de Jânio Quadros foi influenciada pelo imperialismo americano; a grande massa brasileira era desqualificada culturalmente, que o Brasil se modernizou em 1958 com a Copa do Mundo, a Bossa Nova entre outros...A União Democrática Nacional (UDN) afirmava que  o povo  brasileiro  não sabia votar, por ser um  partido conspirador aliado a CIA (EUA).
A programação foi:

     07/04 às 14h - Abertura da Exposição (palestra e exibição de vídeo)

    08, 09, 10 e 11/04/2014 às 14h - Exibição de filme e debate

  A exposição foi composta por fotos, documentos, jornais, revistas, livros e vídeos. A abertura contou com a presença de professores da escola com suas respectivas turmas de alunos, além de alunos dos Colégios: Anísio Teixeira, Classe IV e Soledade, além de convidados do MAM. Apresentações culturais: dramatização, feita pela professora Letícia Paulino, de um dos depoimentos (da época) de Maria Amélia Teles (Amelinha) . Apresentação musical do Professor Davi Santana e seus alunos.

    Saiba mais:


https://www.youtube.com/watch?v=kFqm0OcJDDkk